A Importância da Iluminação no Projeto

Morgado Blog

A Importância da Iluminação no Projeto

A iluminação é parte significativa de um projeto, seja residencial, industrial ou de qualquer outra tipologia.

Para além da importância funcional, o efeito da luz provoca sensações e vivências, bem como estimula diferentes reações nos utilizadores de cada espaço.

Dominar os conceitos luminotécnicos, os tipos de iluminação, o dimensionamento de circuitos, entre outros e a sua interação não é algo simples nos dias de hoje.

Longe vão os tempos em que a iluminação pouco mais era do que projetar um ponto de luz ao meio de uma divisão e por vezes lá permanecer durante anos um casquilho pendurado com uma lâmpada incandescente.

Para se obter uma iluminação adequada num determinado espaço, é necessário um profundo conhecimento da luz na sua vertente científica, técnica e lúdica. A maioria das pessoas não consegue dizer qual o tipo de iluminação que pretende para o seu projeto, mas facilmente identifica exemplos de espaços que frequenta e que, por estes estarem adequadamente iluminados transmitem uma boa sensação.

Há três abordagens que devem ser consideradas para o tratamento da luz no projeto.

A primeira, vê a luz do ponto de vista da física, como uma onda eletromagnética, cujo comprimento de onda se inclui num determinado intervalo dentro do qual o olho humano a ela é sensível. Trata-se, de uma radiação eletromagnética que se situa entre a radiação infravermelha e a radiação ultravioleta.

A cada cor corresponde um comprimento de onda, medido em nanómetros (nm), que é uma unidade do Sistema Internacional de Unidades frequentemente usada para a medição de comprimentos de onda da luz visível.

     Cor                    Comprimento de onda

Vermelho                        ≈ 625 – 740 nm

Laranja                           ≈ 590 – 625 nm

Amarelo                         ≈ 565 – 590 nm

Verde                             ≈ 500 – 565 nm

Ciano                             ≈ 485 – 500 nm

Azul                               ≈ 440 – 485 nm

Violeta                           ≈ 380 – 440 nm

A segunda abordagem trata a luz do ponto de vista técnico, onde entram as grandezas luminotécnicas associadas ao cumprimento de normas, nomeadamente a EN 12464-1 ou a EN 12464-2.

É nesta altura do projeto que se definem as intensidades, potências, posicionamentos dos pontos de luz, tipos de iluminação, temperaturas de cor das fontes de luz, geralmente as cores quentes como os 2700K ou os 3000K associadas a uma iluminação ambiente e de conforto, a luz neutra dos 4000K para espaços de trabalho ou até mesmo, por vezes os 5000K quando as tarefas a desempenhar possam exigir uma grande acuidade visual.

Por fim a terceira abordagem, tenta integrar a segunda, de cariz técnico, com a necessidade de utilização do espaço por parte de cada utilizador, há que ouvir e respeitar os gostos de quem vai permanecer em cada local, para que a sua experiência de utilização seja o mais agradável e sobretudo saudável possível.

Atualmente com a tecnologia LED abriram-se novas e vastas oportunidades do uso da iluminação associada à tecnologia. Cada vez mais, os projetistas e utilizadores de espaços que requerem iluminação artificial estão sensibilizados para algo que hoje está cientificamente provado, a luz tem uma influência direta na saúde de todos os seres vivos.

Uma iluminação mal projetada, pode levar a vários problemas como por exemplo, irritação nos olhos, fadiga visual, distúrbios emocionais, distúrbios de sono ou dores de cabeça.

É comum que, quando alguém se sente bem num espaço isso não seja diretamente atribuído à correta iluminação, simplesmente há uma sensação de conforto naquele espaço que é difícil de atribuir somente à iluminação. Por outro lado, quando uma iluminação não é planeada e a colocação de aparelhos de iluminação é feita à sorte ou baseada em critérios que não levem em conta os conhecimentos técnicos, os utilizadores do espaço rapidamente sentem desconforto e a permanência no espaço deixa de ser prazerosa, nestes casos é muito comum que os problemas causados sejam diretamente imputados à má iluminação, algumas das queixas mais comuns têm a ver com o encandeamento ou com os altos ou baixos níveis de iluminação.

Principalmente no campo da iluminação de espaços de trabalho cada vez ganha mais expressão o HCL – Human Centric Light, que é um conceito que usa a iluminação artificial associada à iluminação natural, ou seja, tenta recriar no espaço interior a iluminação que está no exterior, isto para que os ritmos biológicos nos seres humanos sofram o menor impacto possível causado pela iluminação artificial.

Temos assim assistido nos últimos anos a um desenvolvimento das tecnologias e formas de iluminação que tornam a missão de quem faz este tipo de projetos cada vez mais desafiante e de constante evolução. Com isto, o projeto de iluminação assume uma importância crescente em qualquer situação que envolva a luz, tal como referido anteriormente, a luz afeta a nossa saúde, tanto positiva como negativamente.

Estamos habituados a procurar um médico para cuidar da nossa saúde, então, se pensarmos quantas horas por dia passamos sob a influência da iluminação artificial, devemos concluir que só nos trará vantagens procurar um especialista em iluminação para o nosso projeto e não deixar que a iluminação do nosso precioso espaço seja feita baseada no critério do “acho que deve chegar”.

O projeto de iluminação é feito com base em pressupostos de aparelhos de iluminação específicos para cada caso, é por isso de vital importância que, aquando da instalação elétrica este seja cumprido e executado de forma fidedigna pelos profissionais que exercem essas funções, pois são eles a ponte entre o projeto e a sua execução e só assim, todas as horas de trabalho despendidas no projeto valeram a pena e o resultado final é o esperado.

O Grupo Morgado & Cª. tem ao dispor dos seus clientes uma vasta gama de produtos de iluminação, bem como profissionais com experiência que o podem apoiar na execução do seu projeto de iluminação para que o seu espaço seja um sucesso e um local de saudável utilização.

Um parceiro na expansão do seu negócio mais perto de Si

Fiquem Bem!

José Matos / Bruno Santos / Ricardo Henriques

Voltar à lista